A Associação Mutualista Benéfica e Previdente iniciou a celebração do seu 140.º aniversário, reafirmando o objetivo de ir além do apoio aos associados para assumir a tarefa de uma forte intervenção social na cidade do Porto com vista ao bem comum.

Os cuidados ao idoso são uma das prioridades da IPSS, conforme apontou ontem a sua presidente, Paula Silva Roseira, ao abrir o programa comemorativo.

Numa sessão dedicada a refletir sobre como “Inovar o mutualismo no século XXI – novos desafios e novas respostas”, Paula Roseira recordou a estreita colaboração da Benéfica e Previdente com a Câmara do Porto e outras instituições.

Segundo a presidente, a associação está a estudar novas formas de chegar mais próximo dos beneficiários e prepara medidas como a criação de um serviço de voluntariado social que faça a ligação com os seus trabalhadores e técnicos e encurte as horas de solidão e isolamento dos mais velhos.

Formar mais e melhor os cuidadores, estudar um serviço de apoio domiciliário noturno e aprofundar parcerias são vetores estratégicos, dando continuidade ao que tem sido a atuação da Benéfica e Previdente.

Nesse âmbito, a associação tem vindo a assumir a direção da Casa das Glicínias (equipamento social de Campanhã), a convite do Município, integra o programa municipal Porto de Abrigo para apoiar cidadãos sem casa e assinou em setembro último, com a Junta de Freguesia de Campanhã e a Câmara do Porto, um acordo para gerir e prestar apoio social numa Residência Sénior Partilhada.